A Índia é um dos países mais diversos do mundo e realiza a maior eleição democrática do planeta, com mais de 800 milhões de eleitores.


A população indiana se divide em centenas de castas e comunidades e no país são falados 22 idiomas oficiais e 1652 não oficiais.


O desafio de garantir igualdade para todos no exercício de seus direitos democráticos é enorme e a tecnologia eleitoral é peça chave para alcançar resultados de sucesso.

Analfabetismo


Em 1952, quando a Constituição da Índia foi promulgada, a taxa de analfabetismo era de 84%. A principal preocupação era que ninguém, principalmente aqueles que não sabiam ler, ficassem de fora da votação.

Naquela época, o voto ainda era em papel e foram introduzidas então urnas coloridas, uma para cada candidato. Elas foram posteriormente substituídas por uma única urna com cédulas que incluíam nomes e símbolos para cada candidato. No entanto, durante esse período, houve muitos votos inválidos.

Tecnologia

Quando a Comissão Eleitoral da Índia (ECI) lançou a ideia das Máquinas Eletrônicas de Voto (EVM) em 1982, muitos céticos questionaram se a tecnologia desencorajaria eleitores analfabetos.

O que aconteceu foi o oposto: atender às necessidade dos eleitores analfabetos foi a principal razão de sua introdução.

As máquinas EVM removeram a possibilidade de votos inválidos e agora os eleitores simplesmente pressionam um botão para escolher seu candidato.

Mulher olhando lista de votação

Os eleitores recebem confirmação instantânea através de um sinal de luz que indica os candidatos escolhidos. Um sinal sonoro alto confirma que a votação do eleitor foi registrada.

As pessoas com deficiência também se beneficiaram das soluções tecnológicas. Por exemplo, a inclusão de braille nas EVMs permite que pessoas com deficiência visual votem facilmente. A introdução dessas máquinas levou ao aumento da participação no processo eleitoral.

Eleições recentes viram os mais altos comparecimentos da história. Os estados mais subdesenvolvidos e com as maiores taxas de analfabetismo apresentaram grande aumento no comparecimento dos eleitores.

A introdução de uma trilha de auditoria em papel em 2012 elevou ainda mais a confiança das pessoas no processo eleitoral.

A tecnologia também ajudou a melhorar o registro de eleitores. O processo on-line incentivou os jovens a se registrarem.

máquina de votação

A introdução da tecnologia de votação permite também uma contagem rápida e precisa, revolucionando a maneira como as eleições são conduzidas.

Mesmo que as urnas indianas ainda possam melhorar em termos de tecnologia, elas ajudaram e muito a facilitar o voto de centenas de milhares de cidadãos.

COMENTÁRIOS