A Estônia, país báltico localizado no norte da Europa, é conhecida mundialmente por ser muito conectada. O país é referência em soluções de governo digital, ou e-gov. Mais de 99% dos serviços do Estado podem ser feitos online. Por lá, até o voto é online.

Desde que o sistema foi implantado pela primeira vez, em 2005, estonianos já participaram de 11 eleições nacionais de forma remota, votando a partir de mais de 120 países, incluindo o Brasil.

Votar online é uma das várias opções que os cidadãos da Estônia têm para participar das eleições. Devido à conveniência, os eleitores que votam online são um grupo cada vez maior. Nas eleições para o Parlamento Europeu, em maio deste ano, 44% dos eleitores preferiram votar online ao invés de comparecer a um centro de votação.

Eleitores seguram smartphones, na tela pode ser vista a interface do aplicativo de votação online da Estônia

Como funciona o voto online?

Na Estônia, o voto online, ou i-voting, é uma das formas disponíveis para o cidadão participar do processo eleitoral. O eleitor pode votar pela internet no período entre o décimo e o quarto dia anteriores à eleição presencial.

Como a Estônia é um país no qual a relação entre o cidadão e o Estado já é altamente conectada, o voto online acaba sendo bastante simples. O eleitor precisa apenas de acesso a um computador com conexão à internet e de sua carteira de identidade nacional.

Para usar a carteira de identidade da Estônia, são necessários um leitor de cartão inteligente e um software específico. O documento possui dois certificados digitais PKI (infraestrutura de chave pública) separados: um para confirmar a identidade do proprietário e outro para permitir que esse cidadão assine documentos digitalmente.

O cidadão deve também baixar um aplicativo de votação e seu software verifica automaticamente se aquele é um eleitor cadastrado. Ele então acessa uma lista de candidatos de acordo com a região onde está registrado.

Depois de escolhido o candidato, o aplicativo criptografa o voto, que é transmitido de forma segura para um servidor.

Uma estratégia de sucesso para garantir a liberdade de voto é a possibilidade que o eleitor tem de mudar o voto ao longo do período de votação, seja online ou no dia de votação presencial. O último voto dado será o contabilizado.

Em 2014, a Smartmatic cofundou o Centro de Excelência no Voto pela Internet da Smartmatic-Cybernetica com sede em Tartu, na Estônia. Essa associação é responsável pelo sistema de voto online que foi utilizado durante as eleições legislativas na Estônia.

“Estamos muito satisfeitos de fazer parte dessa história de sucesso”, afirmou Antonio Mugica, CEO da Smartmatic. “O crescimento contínuo da participação online na Estônia mostra claramente que os eleitores confiam na segurança da nossa tecnologia e agradecem a comodidade de poder votar à distância”.

Com informações da ZDnet.

COMENTÁRIOS